domingo, 15 de agosto de 2010

As fases da Lua e a sua importância na construção de feitiços

A fase em que estiver a Lua durante a execução de um feitiço é provavelmente o aspecto astrológico mais importante que um feiticeiro de considerar ao planear um feitiço. O conceito de trabalhar com as fases da Lua é muito antigo, data dos tempos em que as pessoas não sabiam que a Lua não crescia nem diminuía quando mudava de fase. A Lua, como primeiro padrão humano de contagem do tempo, era um assunto central nas vidas dos nossos antepassados. Era ela que marcava as suas festividades, media as semanas e determinava o ciclo da fertilidade das mulheres, e tornou-se numa divindade. Na nossa razão que o simbolismo das marés e da Lua ainda impulsiona as nossas mentes em certas direcções; e ela é também um excelente estímulo para as nossas acções mágicas.

As fases da Lua podem ser divididas em duas partes fundamentais: "o Quarto Crescente" (da Lua Nova à Lua Cheia) e o "Quarto Minguante" (da Lua Cheia à Lua Nova). A magia relacionada com o ganho, o aumento ou a construção é tradicionalmente feita durante o Quarto Crescente. A magia para a perda, a diminuição ou a destruição é feita durante o Quarto Minguante. Isto não quer dizer que o Quarto Minguante seja uma fase negativa.
A negatividade existe na mente do mágico. Muitas das coisas que desejamos diminuir ou destruir podem ter resultados positivos, por exemplo, tentar perder um mau hábito ou uma má dívida.
Conheci muitos feiticeiros que aderiam de uma forma demasiado rígida a esta fórmula, e perderam muitas ocasiões de fazer feitiços bem necessários. No meu livro anterior, "Lady of the Night: A Handbook of Moon Magick and Ritual", tentei mostrar de que forma a construção e a focalização de um feitiço podem ser alteradas para tirar partido desta importante influência lunar, independentemente da posição da Lua na altura. O feedback que recebi foi espantoso! Muitas pessoas desconheciam completamente que podiam fazer alterações subtis na focalização dos seus objectivos para começarem a obter imediatamente o que pretendiam. Quando a Lua estiver numa fase aparentemente incompatível com o seu intento, volte a considerar o objectivo na sua forma oposta.
Por exemplo, se o problema for o dinheiro, focalize o objectivo "ganho" durante o Quarto Crescente e na "perda" das suas dívidas durante o Quarto Minguante. Praticamente todos os feitiços podem ser reformulados nestes termos sem que o resultado final sofra com isso.

O SIGNO DA LUA

O signo zodiacal que a Lua atravessa é mais um factor a considerar, apesar de ser menos importante do que a fase da Lua. Alguns signos são mais propícios à magia em geral, ou a certos tipos de magia em particular, do que outros. Lembre-se que nenhum destes trânsitos prejudicará o seu feitiço de que maneira for, mas possuem, apesar de tudo, esferas de influência que podem prejudicá-lo ou estimulá-lo.

Lua em Carneiro: O signo Carneiro é um signo masculino de Fogo, pouco conducente ao trabalho psíquico, como por exemplo a adivinhação, o trabalho com os sonhos ou a projecção astral, apesar de ser um momento excelente de fazer magia relacionada com novos empreendimentos, especialmente se estes forem de ordem financeira, médica ou relacionamento com a construção ou o conflito. É também um bom momento para fazer feitiços relacionados com a força, a resistência, a coragem e o desejo sexual.

Lua em Touro: O signo do Touro é um signo feminino de Terra e constitui um bom momento para fazer magia relacionada com a questão de confiança e lealdade. Os astrólogos afirmam que a Lua é «exaltada» em Touro, o que significa que este signo estabiliza e refina as influências emocionais da Lua. Por isso este trânsito é conducente a feitiços relacionados com as artes, o amor e os conflitos internos.

Lua em Gémeos: O signo de Gémeos é o mais ecléctico de todos os signos, mas também o mais mercuriano e inconstante. É um signo masculino de Ar, excelente para fazer feitiços relacionados com a comunicação, a cura, a escrita, os meios de comunicação, ou para expor inimigos ocultos.

Lua em Caranguejo: O signo de Caranguejo é um signo feminino de Água, é domicílio da Lua e o mais fértil de todos os signos do zodíaco. O trânsito da Lua pelo signo do Caranguejo é o melhor momento para fazer feitiços relacionados com a fertilidade, a gravidez, as crianças, as emoções, o lar, a ecomagia (magia que benificia a Terra) ou a adivinhação.

Lua em Leão: O Leão é o signo mais estéril do zodíaco e não é um bom momento para fazer feitiços relacionados com tudo o que é fértil signo do Caranguejo considera ser do seu âmbito. É um signo masculino de Fogo, regido pelo vibrante Sol e é o momento em que os feitiços relacionados com a prosperidade, o emprego, a liderança e a celebridade obtêm os melhores resultados.

Lua em Virgem: Virgem é o signo feminino de Terra. Este trânsito é melhor para feitiços cujos objectivos sejam de ordem intelectual, de pormenor ou de relacionados com a educação, o voluntariado, a saúde ou a estabilidade.

Lua em Balança: Balança é um signo masculino de Ar, bem como um signo de equilíbrio. Por consequinte, este trânsito é um bom momento para a magia relacionada com o casal ou para feitiços relacionados com a paz, a unidade do ser, a justiça, as associações e o romance.

Lua em Escorpião: O signo do Escorpião rege os órgãos sexuais e este trânsito é perfeito para a magia sexual, ou relacionada com a fertilidade de uma forma geral. É um signo feminino de Água e é perfeito para ajudar a desbloquear a sabedoria oculta mediante adivinhação e rituais.

Lua em Sagitário: O Sagitário é o signo não conformista por excelência do Zodíaco e é um bom trânsito para experimentar um novo feitiço ou ritual. É um signo masculino de Fogo, pouco propício ao trabalho psíquico, mas favorável à concentração na saúde e nas questões de ordem material.

Lua em Capricórnio: O signo do Capricórnio é um signo feminino de Terra, e é o melhor trânsito para feitiços relacionados com a estabilidade, a paz de espírito ou itens materiais de primeira necessidade - por exemplo um carro novo para ir para o trabalho e voltar para casa.

Lua em Aquário: O Aquário é provavelmente o trânsito mais mal entendido de todos. A magia executada durante o trânsito por este signo masculino de Ar pode levar ao egoísmo e promover o pensamento sem acção. Não obstante, é também um trânsito que nos ajuda a alcançar uma consciência mais elevada. Os feitiços feitos para outras pessoas funcionam melhor durante este trânsito.

Lua em Peixes: O trânsito através deste signo feminino de Água faz ressaltar os nossos poderes psíquicos, provoca sonhos proféticos e promove experiências astrais vívidas. É um bom momento para fazer feitiços relacionados com as emoções e o eu profundo, para explorar vidas passadas, para comunicar com os espíritos e para fazer adivinhações de todos os tipos.

Lua sem Fase: A última das influências lunares que devemos considerar quando escolhemos o momento de fazer um feitiço é se a Lua já passou completamente para a fase seguinte ou não. Quando ela sai do seu último aspecto maior - uma relação direccional com outro planeta - antes de passar para outro trânsito, chama-se a esta situação "Lua sem Fase". Isto vem indicado normalmente nos livros de astrologia com as letras V/C ou VoC, e pode durar entre alguns minutos até um dia inteiro.
Todos os empreendimentos iniciados durante esta ausência de fase da Lua, incluindo os feitiços, tendem a ser difíceis, senão impossíveis, de concluir, e se forem concluídos raramente o são como se esperava. Se a Lua estive sem fase, adie todo o tipo de magia até que a Lua tenha passado para a fase seguinte. Um bom livro de efemérides ou um calendário astrológico contêm essas informações claramente indicadas.


O DIA DA SEMANA

Domingo -> Sol
Segunda-feira -> Lua
Terça-feira -> Marte
Quarta-feira -> Mercúrio
Quinta-feira -> Júpiter
Sexta-feira -> Vénus
Sábado -> Saturno

portugalparanormal.com/index.php?topic=65.0;wap2 - Portugal


Lua Negra
Ao contrário do que muitos pensam, a Lua Negra não é um nome mais bonitinho para a Lua Nova. Lua Negra é a denominação dada ao período em que não vemos nenhuma lua no céu, e isso ocorre por volta de três dias antes do 1º dia de Lua Nova.
É bastante interessante notarmos que a Lua, sem o reflexo do Sol, mostra-se como ela é verdadeiramente; a sua sombra. O mesmo não ocorre com a gente?

Buscando a Bruxaria, sabemos que devemos nos aprofundar dentro de nós mesmas(os) e nos conhecermos verdadeiramente. Isso inclui conhecer de verdade nossas qualidades e defeitos, pois ambos fazem parte do que somos em nossa essência.

É por isso que pessoas que negam o lado ruim das coisas dentro da Wicca são chamadas de “pink wicca”. Para essas pessoas, a Deusa é “tudo de bom”, o amor do Deus é maravilhoso, a Wicca celebra a Natureza e blablabla. Sim, isso é, de fato, parte da Wicca. Mas a Bruxaria não é só isso.

A Bruxaria lida com a totalidade. Isso significa que não existe “bem” e “mal”, mas vários lados de uma mesma moeda. A Natureza é muito complexa para caber em apenas duas definições tãso simples. O que devemos aprender é como equilibrar nossas ações e pensamentos.

Nada na Natureza é totalmente perfeito, assim como nada é totalmente imperfeito. Este conceito é bastante interessante e vale a pena refletirmos sobre ele em determinados momentos de nossas vidas.

Durante essa fase de escuridtão total da lua, as bruxas reverenciam as chamadas “Deusas Escuras”, que são na maioria as deusas com aspectos da Anciã, realizando rituais de cura, de adivinhação e de transmutação. (Lembrando que o fato de serem escuras remete ao trabalho com a sombra, e não com artes maléficas. Associar a cor negra à maldade nada mais é do que uma propagação do preconceito contra os negros.)

Com o advento das religiões patriarcais e a invenção da idéia de “cultos demoníacos”, tudo o que era de aspecto sombrio relacionado à Bruxaria era taxado de maléfico. Obviamente, os mistérios da Lua Negra tornaram-se também sinõnimo de horror e malefícios. Surgiram, assim, lendas e superstições sobre demônios e forças malignas e a Lua Negra passou a ser vista como um momento perigoso. Tanto que, até hoje, muitas bruxas acreditam que não se deve mexer com Magia nesses dias. Pura superstição.

É claro que você deve estar mais sensível para esse tipo de coisa durante esse período, não realizando rituais sem conhecimento. No entanto, a Lua Negra é o período ideal para muitas práticas de Bruxaria.

A Lua Negra facilita o acesso aos planos mais sutis e às profundezas de nossa mente. Hoje em dia, esse período é considerado ideal para rituais que visem transformação e renovação.

É compreensível, visto que, somente entendendo e conhecendo o nosso lado mais obscuro podemos nos conhecer por completo, pois é um lado que as pessoas geralmente costumam tentar esconder, ao invés de trabalhá-lo para melhorar sua vida. Entrando em contato com a nossa sombra, encontramos caminhos secretos para o nosso inconsciente.

Se você realizar esse trabalho de conhecimento interior, a Lua Negra poderá ter o poder de criar e destruir, de curar e de renovar, de regenerar e de fluir com os ritmos naturais de forma mais completa. Tudo porque você atingirá a totalidade interior uma maior compreensão de si mesma.

É de vital importância a leitura do “Mito da descida da Deusa”, pois ele está intimamente relacionado à essa fase da lua e nos dá uma boa visão do que ela representa, exatamente.

Uma transformação real envolve a destruição de valores antigos, padrões, comportamentos e idéias, para que tudo nasça novamente. Nos livramos daquilo que não nos serve mais para abrirmos espaço para o novo.

Os objetivos práticos dos rituais variam conforme a pessoa, a ocasião e a necessidade. Alguns exemplos de propósitos de rituais na Lua Negra são: remoção de uma maldição, correção de algum problema, afastamento de algum obstáculo ou dificuldades, limpeza de energias negativas (em pessoas, lugares, objetos etc.), entrar em contato com deuses ancestrais, entre outros. Algumas Deusas Escuras: Hécate, Medusa, Kali, Ereshkigal, Hel, Sekhmet, Sheelah Na Gig, Cailleach.

Algumas correspondências da Lua Negra*
Palavras-chave
Complementação, finalização, dissolução, introspecção, tradição, sabedoria, morte e transmutação.

Velas
Pretas (para afastar a negatividade), brancas (para os novos inícios) e vermelhas (para representar o sagrado feminino). Essas cores são as três cores da Deusa e representam as suas três faces: donzela, mãe e anciã.

Objetos
Xale preto, galhos e folhagens secas, penas pretas, pêlo de cachorro preto ou lobo, teia ou imagem de uma aranha, representações do poder transmutador de uma serpente.

Instrumentos
O caldeirão é o objeto mais importante a ser usado em um ritual da Lua Negra, pois ele representa o ventre regenerador da Deusa. objetos divinatórios como o espelho negro, tarõ e runas também podem ser usados para orientação e auto-conhecimento.

Música
Sons de tambores ajudam a mergulhar no ventre da Mãe Terra, trazendo mensagens e sugestões para a cura, a transformação e a regeneração.

LUA CHEIA
A Lua Cheia está ligada à imagem maternal da Deusa, à mulher em toda a sua plenitude, ao potencial pleno da força vital. Ela corresponde ao crescimento e amadurecimento de todas as coisas, ao ponto culminante de todos os ciclos, à semente germinada e à plenitude do caldeirão.

É a Deusa como doadora da vida e a esse aspecto estão relacionadas as imagens que foram encontradas em sítios arqueológicos, como a Vênus de Willendorf e a Vênus de Laussell. Algumas imagens mitológicas associam a Mãe tanto como criadora quanto destruidora, assim como é com a própria Natureza.
A face da Deusa relacionada à Lua Cheia é a Mãe, que foi o mais acessível para que a humanidade o reconhecesse, invocasse e se identificasse. existem diversas tradições pagãs no mundo e todas elas possuem muitos aspectos de deusas como Mães, reverenciadas durante milênios por muitos povos que encontraram nelas amor, apoio, proteção, segurança.
Os seguintes temas estão relacionados à Deusa como Mãe:

- Busca por uma direção espiritual
- Matrimônios e uniões
- Pedir bênçãos e proteção
- Toda a gravidez e o parto
- Pedir força para conseguir resolver algum problema
- Agradecimento por alguma conclusão feliz em sua vida
- Desenvolver a intuição
- Ter que tomar algum tipo de decisão
- Buscando períodos de paz


A Lua Crescente rege os inícios, os novos planos, as novas relações. Está associada à face da Deusa como a jovem livre que corre pelas florestas. É a alegria de viver.


Os seguintes temas estão ligados à Lua Crescente:

- A menarca de uma menina
- Fazer planos para engravidar
- Começar um relação nova, seja de amor, seja de amizade
- O início de um novo ano escolar
- Voltar a estudar depois de muito tempo
- Mudança para uma nova casa
- O início de uma nova fase de sua vida
- Quando começamos a trabalhar em um novo lugar
- Qualquer novo início em nossas vidas


Assim como tudo tem um início, tudo tem um fim. A Lua Minguante está relacionada à Deusa como a velha sábia, uma anciã. É uma fase bastante temida por muitos, pois nos leva a refletir sobre o envelhecimento e a morte de todas as coisas.


Os seguintes temas estão ligados à Lua Minguante:

- Término de algum ciclo de vida
- Entendimento de mistérios profundos
- Desenvolver estados de transe
- Comunicação com o outro mundo
- Proteção contra ataques físicos ou astrais
- Divórcios e separações
- Relações que estejam terminando de maneira geral
- Menopausa
- Repouco antes de pensar em novos planos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

O QUE DESEJA:

GALERIA POMBA GIRA CIGANA

GALERIA POMBA GIRA CIGANA